Guia da Patagônia: Puerto Madryn

postado em: Aventura, GUIAS DE VIAGEM | 0

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip

Foto: Folha Uol

Quando recebi o convite para conhecer a Patagônia Argentina, obviamente me veio a cabeça aqueles lagos e geleiras imensas que tanto traduzem a Patagônia tradicional, daí descobri que Puerto Madryn tem praia, faz calor, tem baleias, orcas, golfinhos, pinguins e leões marinhos… é a Patagônia dos animais, um paraíso singular e simplesmente surpreendente.

Puerto Madryn é um destino pouco conhecido pelos brasileiros, inclusive por mim, até então, que precisei pesquisar no Google para saber onde ficava  exatamente e o que eu iria conhecer por lá… as fotos do Google já tinham me interessado mas posso afirmar que chegando lá foi muito mais incrível!!

A primeira coisa que me chamou atenção assim que cheguei em Puerto Madryn e fiz meu primeiro passeio foi o amor que as pessoas que trabalham tem pela região e a conscientização ambiental!! Achei incrível o quanto eles se preocupam, de verdade, com a natureza, os animais e como eles cuidam para que nada interfira na passagem natural deles pela região.

Puerto Madryn : Conheça a Patagônia dos animais

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip erica camargo

Ok, mas onde fica Puerto Madryn ?!!

Puerto Madryn fica na província argentina de Chubut, assim como Trelew e Península Valdés,  as três cidades são a porta de entrada para a Patagônia. A cidade é Patrimônio da Humanidade pela Unesco e o balneário mais famoso do sul da Argentina!

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip2

Foto:  David/Flickr-Creative Commons

Como Chegar ?!

Ainda não temos voo direto do Brasil para essas regiões na Argentina, por isso, você precisará pegar um voo Brasil X Buenos Aires ( eu voei RJ X Buenos Aires com a Aerolíneas Argentinas) e de Buenos Aires um voo interno para Trelew ou Puerto Madryn que são as duas bases com aeroportos.

O meu voo interno foi Buenos Aires x Trelew ,também com a Aerolíneas Argentinas, por ser um aeroporto internacional ele tem mais opções de voos diários, além de receber alguns voos diretos de outros países. O voo vindo de Buenos Aires leva apenas duas horas.

Ainda existe a opção de fazer esse trajeto Buenos Aires x Puerto Madryn de carro ou ônibus, porém, não vejo muito sentido (a menos que você vá de carro conhecendo as cidades no caminho) pois é uma longa viagem de 15 horas de estrada.

Os ônibus saem da rodoviária de Buenos Aires e são operados por diversas cias como Don Otto, Condor Estrella, Andesmar ou Pool del Sur.

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip2 erica camargo

 

Como se locomover ?

Saindo do aeroporto de Trelew indico contratar um transfer ou alugar um carro, pois são 50 minutos de estrada até Puerto Madryn. Também existe a opção de ônibus nesse trajeto que leva pouco mais de 1h de viagem e é operado pelas cias Andesmar, Tramat ou El Nandu.

Saindo do aeroporto de Puerto Madryn, o mais prático é pegar um táxi até seu hotel na cidade.

Para se locomover pela região e fazer todos os passeios, para mim, o melhor é contratar uma agência na cidade pois além de eles montarem um roteiro que seja de seu interesse ainda farão os passeios nos melhores dias e horários… afinal, estamos falando de natureza e animais em seu habitat natural, nada melhor que guias locais para te apresentar o melhor de toda região.

Todos os meus transfers e passeios eu fechei com a Argentina Vision, agência de Puerto Madryn que tem ótimos roteiros e excelentes guias ( A Vanessa trabalha na agência há anos e é uma das melhores guias turísticas que já conheci na vida!!! Ela simplesmente sabe TUDO sobre a região).

Mesmo para quem gosta de mais liberdade e prefira conhecer os lugares de carro e por conta própria ( eu, eu, eu!!!), aconselho MUITO que nessa região você contrate uma agência e faça os passeios em grupo ou até mesmo privativo, acho super bacana e totalmente necessário ter alguém que conheça o lugar, a história e conte experiências… faz toda diferença, além de mais seguro pois as estradas, em grande parte, não tem sinal de celular, gps e são incrivelmente monótonas ( perfeitas para dormir, rs).

Onde se hospedar ?

Para quem deseja explorar toda região é necessário além de escolher uma base, pensar em possíveis pernoites, pois as distâncias entre as cidades e alguns passeios são bem grandes.

Minha base foi em Puerto Madryn, a cidade mais turística e com melhor infraestrutura para se hospedar. A cidade é pequenininha mas tem um centrinho com muito comércio, restaurantes, bares e uma praia que dizem que fica lotadaaaaa no verão !!!

Em Puerto Madryn também é onde ficam a maior parte das agências que fazem os passeios.

Eu me hospedei em dois hotéis por lá ( falo deles melhor em um próximo post), o Hotel Território, um hotel boutique super charmoso e muito confortável, calmo e com uma vista linda, fica próximo ao centro mas precisa de carro ( ou disposição para andar até lá) e o Hotel Dezzler by Wyndham que fica bem no centrão mesmo, de frente pra praia e dá pra fazer tudo a pé. Indico muito um dos dois porque depois de um dia inteiro de passeios e estradas tudo que a gente mais quer é um banho quetinho, cama confortável e boas opções de restaurantes, seja no hotel ou pelas proximidades.

Além de Puerto Madryn fiz pernoite em Punta Delgada, na Península Valdés, na Estância El Faro! É um hotel de campo simples, com um restaurante maravilhoso ( comida ótima e vinhos com preços muuuuito bons) e perfeito para passar a noite para quem vai explorar essa região e também Punta Norte, que fica no caminho.

PS. Em Trelew, eu não cheguei a me hospedar… fiz um passeio de dia inteiro em Punta Ninfas e na Reserva El Pedral que também tem um hotel de campo, super charmoso e, para quem está com tempo, vale passar pelo menos uma noite por lá.

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip3

 

Quando ir ?

Se tem uma coisa BEM importante nessa região da Patagônia é escolher corretamente a época de sua viagem, pois fora de temporada você não verá nada além de bonitas paisagens.

Em geral, a alta temporada vai de setembro até abril e abaixo vou especificar a temporada de cada um dos animais que podemos ver por lá.

  • PINGUINS – eles estão por lá de setembro até o final de abril, que é o período de reprodução da espécie. Cerca de 500 mil pinguins de Magalhães passam por essas regiões todos os anos.

ONDE VER ? Em Punta Ninfas, na Estância San Lorenzo e em Punta Tombo.

QUEM LEVA ? Fiz os dois primeiros passeios com a agência Argentina Vision e Punta Tombo eu não conheci.

  • BALEIAS – Essa região é o berçário das baleias franca-austral, onde elas tem seus filhotinhos e curtem o início de verão. Elas estão por lá entre junho e dezembro ( agosto é a altíssima temporada das baleias). Estima-se que 1300 baleias passam por lá durante essa temporada e nascem cerca de 700 filhotes por ano!!

ONDE VER? Puerto Pirâmides é o lugar perfeito e certo de encontrar as baleias e seus filhotes nadando e fazendo graça para os barcos de turistas. Os barcos chegam relativamente próximo as baleias e, na maioria das vezes, elas de curiosas, vem nadar super pertinho dos barcos.

QUEM LEVA? A Argentina Vision fez nosso transfer até Puerto Piramides e lá contratamos o passeio com a Yellow Submarine ( falo mais dela no próximo post), opção super bacana pois o barco é tipo um submarino, com deck do lado de fora e janelas abaixo do nível do mar, assim é possível ver as baleias nadando no fundo do mar. Outras opções de passeios são o bote inflável ( daqueles botes grandes com capacidade para umas 50 pessoas) ou barco comum.

  • LEÕES E ELEFANTES MARINHOS – é possível encontra-los o ano inteiro em Puerto Madryn em vários pontos, ve-los de longe e até nadar com eles… aliás, essa foi uma das minhas melhores experiências da viagem, fazer passeio de caiaque até uma colonia de leões marinhos e ve-los nadando pertinho de mim!!

ONDE VER? Puerto Madryn e Punta Delgada

QUEM LEVA? Em Punta Delgada eu fiz o passeio com a Argentina Vision e em Puerto Madryn fiz o passeio de caiaque com a empresa Costas de Patagônia. Ainda tem a opção de mergulho de snorkel para ver os leões marinhos na mesma colônia que eu fui de caiaque mas acabei desistindo de mergulhar pois como tinha chovido bastante nos dias anteriores o mar estava muito turvo e com pouca visibilidade.

puerto-madryn-patagonia-nos-na-trip4

  • ORCAS – É o maior predador dessa região mas diferente do que achamos elas não atacam pessoas hahahaha. O mais legal da passagem delas por lá é assistir ao espetáculo de varamiento, que é quando as orcas encalham propositalmente para se alimentar de filhotes de leões marinhos que ficam na beira do mar, durante a maré cheia. Entre outubro a março é quando elas aparecem na região para ensinar seus filhotes essa técnica.

ONDE VER? Punta Norte e Punta Delgada. Em Punta Norte é possível assistir ao varamiento bem de pertinho mas é preciso saber os horários da maré cheia e dar muita sorte de elas estarem por lá no dia de seu passeio.

QUEM LEVA? A Argentina Vision nos levou a Punta Norte para conhecer a praia e explicar como acontece o varamiento das orcas mas não fomos em horário de maré cheia e por isso não foi possível ve-las 🙁

  • GOLFINHOS – Eles estão pela região entre dezembro e março, época de veraozão e a espécie que mais aparece por lá é o golfinho escuro.

ONDE VER ? Península Valdés e Puerto Rawson

O feriado da Semana Santa também é uma época bem interessante para conhecer essa região pois ele fazem uma procissão subaquática super bacana e que já é tradição por lá.

Foto: Yellow Submarine

O que é imperdível ?

  • Passeio de caiaque com os leões marinhos em Puerto Madryn – simplesmente inesquecível, foi o contato mais próximo que tive com eles e é super legal ver como eles são super curiosos e chegam bem pertinho do caiaque. Para completar o passeio ainda encontramos uma baleia franco austral amamentando seu filhote no caminho. Para mim esse é o melhor passeio da região ( assim como o mergulho de snorkel, que eu não fiz).
  • Avistamento da baleias em Puerto Piramides – é emocionante ver as baleias tão próximas e nadando com seus filhotes ao lado, esse passeio também não pode faltar no roteiro!
  • Mini trekking pela pinguinera na Estância San Lorenzo – é uma das maiores pinguineras da região e tem várias opções de trekkings de 40 minutos até 3 horas de passeio.

 

Seguir Erica Camargo:

Apaixonada por explorar novos lugares e compartilhar suas experiências... as boas e os perrengues também, rs!! Adora conhecer bons restaurantes, descobrir lojinhas locais, é super ligada em tendências e hotspots e não dispensa uma boa balada!!

Deixe uma resposta