O que fazer em Cinque Terre, na Itália

postado em: Cinque Terre, Itália, ROTEIROS | 0
COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Boungiorno bello, sejam todos bem-vindos a um dos lugares mais fantásticos da Itália e Europa, ele não é tão visitado por brasileiros, mas posso te garantir que se você está pensando em incluir eu seu seu roteiro, chegou a hora! Nesta matéria você vai saber o que fazer em Cinque Terre, na Itália, que está localizada na região da Liguria.

Manarola – Cinque Terre

Cinque terre é um lugar muito charmoso que fica no norte da Itália, é composto por 5 vilarejos coloridos à beira mar, é bem indicado para você que já está visitando alguma outra região da Itália pois tem uma boa conectividade via trem.

Como chegar

Os aeroportos mais próximos são o de Pisa e depois Genova, vale mencionar também Florença, Milão e mais distante Roma. Basicamente destes aeroportos você pega um trem, dependendo por onde chegar terá que fazer baldeação, e dentro de algumas horas chega em La Spezia Centrale que é a cidade que recomendamos você fazer base.

Pegamos o voo de Londres para Pisa, de lá você precisa pegar um shuttle para a estação Pisa Centrale (demora 5 minutos), o ticket você compra na hora mesmo €2.50 e desce na segunda parada. De lá pegamos um trem para a La Spezia Centrale que demora 1:20h para chegar em La Spezia, este ticket compramos online pela Trainline mas você pode comprar na hora sem problema algum pois bastante trem saindo a cada 30 minutos em média, o valor é de €7.80.



Booking.com

Caso você esteja de carro vindo de outra cidade, faça base em La Spezia , deixe o carro no estacionamento e utilize o trem para conhecer as Terres, não tem como conhece-las de carro. Após sua estadia, sugerimos seguir viagem, que pode ser para Portofino.

Melhor época do ano

A minha namorada Helena foi em 2014 no mês de outubro e estava bem vazio, mas os tempos mudaram e agora é bem difícil isso acontecer de novo em Cinque Terre. Fomos no fim de abril e a cidade estava bem cheia, recomendo evitar a qualquer custo ir em junho, julho e agosto, que é altíssima temporada. Portanto, abril, maio, setembro e começo de outubro são as melhores opções.

Vernazza

Em abril/19 a temperatura estava agradável, 18 graus com uns 15 de noite. Já vimos pessoas que foram neste mesmo mês e pegaram 30 graus, então realmente não tem como confiar que vai estar calor, mas este não é um destino de praias paradisíacas, o foco dele é visitar as cidadezinhas.

Seguro viagem + Chip de internet

É obrigatório a contratação do seguro viagem para entrar na Itália, com uma cobertura de €30 mil. Nós sempre contratamos com o Seguros Promo, o mais legal é que você consegue consultar várias seguradoras ao mesmo tempo e assim escolher o melhor preço com a cobertura que deseja, clique aqui para fazer uma cotação com 5% de desconto.

Sempre utilizamos o chip da Mysimtravel, funciona muito bem na Itália, no site deles há diversas opções de pacotes, o mais legal é que eles você já sai do Brasil com o chip, eles enviam no seu endereço e possuem um suporte excelente via chat, clique aqui para ver os pacotes.

Como se locomover entre as terres

A melhor forma de conhecer Cinque Terre com certeza é de trem, de La Spezia as terres ficam uma na sequência da outra, sendo: Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e a última Monterosso. O temo máximo de descolamento será de 15/20 minutos.

Os valores dos tickets são: Unitário custa €4 e o Cinque Terre Card €16, que você pode fazer viagens ilimitadas no dia até a meia noite (não é valido por 24 horas). Nunca esqueça de validar os tickets nas maquininhas pois sempre há fiscal por todo lado e você pode levar uma bela multa se esquecer.

Trem dois andares da 5T

Recomendo você comprar o 5T Card online (clique aqui para comprar online) pois na hora sempre tem muita fila. No primeiro e último dia tivemos somente meio dia para explorar as terres, utilizamos o unitário, no segundo dia que foi inteiro utilizamos o Cinque Terre Card.

Outra opção é compra-lo no dia da chegada, ele vende nos 5T points, algumas lojinhas da estação e tabacarias de La Spezia, mas nunca deixe para compra-lo na hora pois tem muita fila e você vai perder muito tempo.

Para acessar todas as opções de passeios saindo de Cinque Terre e vindo de outras cidades, clique aqui.

Partindo de La Spezia, o sentido que você vai pegar é para Levanto, ele vai parar em todas as Terres, no sentido contrário pegue para La Spezia, há alguns trens que tem o destino final que não seja La Spezia, vale a pena perguntar se ele passa por lá.

Não acho que há uma sequência certa para conhecer as terres, algumas pessoas vão para última Monterosso e depois vão parando nas outras até chegar em La Spezia.

Há também uma trilha chamada dell’amore que ligam todas elas, alguns trechos estão fechados devido deslizamento de terra. Fizemos somente um trecho de Vernazza para Monterosso, demorou 2 horas e não achei que valeu a pena. O visual da trilha só é bonito no começo e no fim, que é onde dá para ver as cidades, talvez valha mais a pena andar somente 10 minutos em cada lado.

Ela é cheia de subida, não acaba nunca e tem momentos que é um pouco perigoso de andar, vimos crianças e idosos mas ficamos com pena pois não é uma trilha fácil e legar de ser feita, fica a dica!

Quantos dias

Nós conhecemos Cinque Terre em 2 dias, na verdade foi 1 dia inteiro, meio dia da chegada e mais meio do dia que fomos embora.

1 dia – Você consegue conhecer as 5 terres se começar o dia bem cedo e ir até o fim da tarde, será bem corrido e um pouco cansativo, mas é possível.

2 dias – Acho que é o ideal, é possível visitar as 5 terres, revisitar as que mais gostou e ainda conhecer a sexta terre de Portovenere, foi o que fizemos e foi super tranquilo.

3 dias – Da para conhecer as 5 terres + Portovenere e se quiser incluir outra cidade, Portofino fica a 1:45h de trem.

O que fazer em Cinque Terre, na Itália

A minha melhor dica é, ande por várias ruazinhas dos vilarejos e explore os cantos que você mais gostar. Experimente a gastronomia local, tome muito gelato e um bom vinho, o resto as fotos já dizem por si só.

Vou listar as terres na mesma sequência que elas se localizam e por último vou falar um pouco da Portnovenere, que é considerada a sexta terre e que você tem que conhecer:

La Spezia – Hospedagem

Esta é a cidade onde você deverá fazer base, não acho que valha a pena se hospedar nas terres, vou listar aqui 2 das melhores opções de hospedagem que ficam próximas a estação La Spezia Centrale.

Em frente à estação fica o Hotel Firenze e Continentale, é uma das melhores opções para quem procura um pouco mais de conforto com uma ótima localização, é um 4 estrelas que fica em um prédio renovado, clique em www.booking.com/HotelFirenzeeContinental  para fazer a sua reserva.

Nos hospedamos no B&B La Spezia Centrale, foi a melhor opção que achei na região, é um Bed and Breakfest que fica a 5 minutos da estação e custa metade do preço das acomodações mais simples. Eu recomendo demais, é bem indicada para quem quer o bom, bonito e barato, ela tem nota 8.0 no Booking, clique em www.booking.com/B&BLaSpezia para fazer a sua reserva.

Para ter acesso as demais acomodações com ótimos preços, clique aqui.

Roteiro Cinque Terre

Todas as terres são acessadas por trem sentido Levanto, dependendo da época que for estará bem cheio, portanto fique atento para o trem não encher e você ficar de fora, em abril em média o trem passa a cada meia hora.

Como comentei, algumas das terres é possível ser acessada por trilha, mas sinceramente não acho que valha a pena fazer este sacrifício.

Dia 1 – Check-in no hotel e Manarola

Chegamos no aeroporto de Pisa às 13hs, pegamos o trem para La Spezia Centrale, a viagem demorou 1:20h. Por volta das 15hs fizemos check-in no B&B La Spezia Centrale e fomos conhecer e almoçar na tão famosa Manarola, essa foi uma das que mais gostamos e a que tem o restaurante que é obrigatório estar em seu roteiro, o Nessun Dorma, que tem um visual surreal do vilarejo.

Nessun Dorma – Manarola

Para 2 pessoas, pedimos uma tábua de frios gigante, bruschetta, um suco e uma taça de vinho, estávamos com muita fome e ainda sobrou um pouco de comida, o valor da conta foi de €44, achei super justo pela experiência que proporciona.

Nessun Dorma – Manarola

Vimos o pôr do sol e depois voltamos para o nosso hotel, de noite fomos caminhar pela avenida Via Fiume, onde não passa caro e tem várias lojinhas, bares e alguns restaurantes.

Dia 2 – Riomaggiore, Corniglia, Vernazza e Monterosso

Acordamos por volta das 7 horas e já fomos para a primeira parada, Riomaggiore. Como era bem cedo a cidade estava vazia, só para a gente, basicamente a ideia é ter um visual dos vilarejos perto do mar e depois ir andando pelas ruelas e conhecendo o centrinho que em todas as vilas tem várias lojinhas, bares e restaurantes.

Riomaggiore

Partimos para Corniglia, após descer do trem fique atento pois você tem que pegar um ônibus que para bem na saída da estação (está incluso no 5T card), como muita gente vai descer também, se você não for rápido o ônibus vai encher e você terá que esperar o próximo, que deve demorar uns 20 minutos.

É possível também subir 500 degraus até chegar nela, não vale a pena, você só vai se cansar e não vai ter um visual bonito. Está foi a terre a que menos gostamos, não dá para ter aquele visual top que as outras tem mas vale a pena visitar para conhecer o centrinho e obvio marcar presença nas 5.

Corniglia

Nossa próxima parada foi Vernazza, uma das que mais gostei também, explore cada canto e veja os visuais incríveis das ruelas estreitas. Aqui você pode visitar o castelo de Doria, que fica à esquerda, você sobe por alguns minutos e paga €1.5 a entrada. Recomendo também visitar a igrejinha Chiesa Di S.Margherita, que fica pertinho do mar a direita, tem um visual bem bonito lá de dentro.

Riomaggiore
Chiesa Di S.Margherita

Resolvemos pegar a trilha a direita sentido Monterosso, achamos que valeria pelo menos fazer uma delas pela região. Foram 2 horas de muita subida, alguns lugares estreitos, na maior parte da trilha não tinha visual bonito, portanto não vale a pena. Como falei, recomendo andar somente uns 10 minutos de cada lado e depois voltar para cidade, assim você conseguirá ter um visual do alto delas.

Chegamos em Monterosso, essa é a maior da terres e provavelmente a que tem mais pessoas. Tem duas praias, mas não são bonitas iguais aos paraísos da Sardenha, do visual da trilha ela fica bem azul, mas de perto é apenas mais uma praia comum. Recomendo andar pela parte de cima que liga as duas praias para ter um visual incrível da praia localizada a direita.

Monterosso
Monterosso

Voltamos a Riomagiorre para comer o tão famoso cone de frutos do mar, você até encontra em Monterosso, mas a fila estava demorando 40 minutos e acabamos desistindo. Custa entre €6 e €10, você escolhe o que quer, lula, camarão, batata frita, peixe, etc., (deu até fome ehhe).

Cone de frutos do mar – Riomaggiore

De noite fomos novamente andar novamente na ruazinha que não passa caro de La Spezia e voltamos para o nosso B&B.

Dia 3 – Portovenere, check-out do hotel e torre de Pisa

Saímos por volta de 7:15h para pegar o ônibus para Portovenere, não esqueça de comprar o ticket antecipado (no dia anterior) pois na hora você não pode pagar o ônibus, daí você entra e valida.

Portovenere

Para chegar na sexta terre pegue o ônibus P na Viale Giuseppe Garibaldi, colocando no Google fica fácil achar, claro que dependendo de onde você se hospedar poderá pegar em outro ponto pois é um ônibus de linha, custa €5 ida/volta.

Há também a opção de ir de barco, custa €12 e sai do porto de La Spezia, ambos demoram por volta de 40 minutos.

Quando chegamos em Portovenere, a cidade estava bem vazia pois era ainda 8:15hs. Vou te falar que ela é tão bonita quanto as terres, tem vários cafés e restaurantes à beira mar, um centrinho cheio de lojas.

Recomendo seguir por ele até a Grotta Byron, é incrível o visual de lá, tem algumas janelas e portas que tem o visual do mar, parece até que está no quintal de casa (sonho).

Do lado da Igreja Chiesa di San Pietro

De lá voltamos para o nosso B&B, pegamos nossa mala, fomos almoçar em Manarola e tomar o último gelato. Pegamos o trem em La Spezia Centrale para Pisa, que é de onde saiu o nosso voo de volta pra Londres.

Claro que aproveitamos para ir conhecer a Torre de Pisa, tanto do aeroporto quanto da estação é possível pegar um ônibus que em 15 minutos você chega até a torre, E3 e Linea 4 respectivamente. Foi bem legal fazer essa última parada, mas te adianto que é basicamente só isso que tem em Pisa, não vale a pena se hospedar lá.

Torre de Pisa

Tiramos umas fotos, na verdade disputamos lugar para conseguir alguns cliques pois tinha mais gente do que um jogo de futebol, pegamos o ônibus para o aeroporto e aí voltamos para Londres.

Para fazer as suas reservas, clique a seguir: Hotéis, Seguro Viagem, Aluguel de carro e Chip de Internet.

COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Seguir Luciano Correa:

Executivo de marketing digital em Londres e fundador no Nós na Trip, sou viciado em viajar e conhecer destinos paradisíacos. Trabalhei por 7 anos em banco e troquei a vida no Brasil pela Europa. Sofro de TOV, Transtorno Compulsivo por Viajar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *