Roteiro Ilha da Madeira : 6 dias

COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Depois desse tanto de matérias sobre a Ilha da Madeira já te convenci a colocar o destino em seu roteiro por Portugal, né?!! Que bom !!! Mas se você caiu nesse post meio perdido em busca de informações e experiências na Madeira, sugiro começar pelo Guia da Ilha da Madeira, pois lá tem todas as dicas e informações que você precisa relacionadas a região; como chegar, se locomover, hotéis, restaurantes, praias, trilhas, melhor época para ir… enfim, tudo que você precisa saber para organizar sua viagem para lá.

roteiro ilha da madeira

A Ilha da Madeira é um destino não apenas conhecido por suas praias e piscinas naturais mas também riquíssimo em diversos outros atrativos turísticos como trilhas, cachoeiras, observação de golfinhos e baleias, cultura e gastronomia excelentes, além de ser um lugar para todos os tipos de viajantes e de bolsos de viajantes.

Se essa for sua primeira vez na ilha, sugiro planejar um roteiro de pelo menos 6 dias... tem tantaaaa coisa bacana para fazer por lá, que a semana passará voando e você não conseguirá fazer tudo!! Eu fiquei exatos 6 dias na ilha, fora de temporada de praias, consegui conhecer e aproveitar muito mas passei bem longe de conhecer tudo

Eu estive na Ilha da Madeira no final de novembro, considerada baixa temporada, mas acabei me surpreendendo com a temperatura agradável ( peguei entre 15 e 18 graus) e principalmente em como a ilha estava cheia em pleno final de outono!!

Apesar de eu ter ido no período considerado chuvoso, acabei pegando dias lindos ( com umas chuvinhas pela manhã ou fim de tarde mas nada demais) e descobri que mesmo sem aproveitar aquelas piscinas naturais incríveis a ilha tem muito a oferecer, sem falar que é o refúgio preferido dos portugueses e europeus que fogem do inverno rigoroso de outros lugares da Europa.

Confira as melhores hospedagens e com ótimos preços na Ilha da Madeira.

PS: O Nós na Trip é parceiro do Booking.com e quando você reserva um hotel por esse ou qualquer link dentro do blog, nós recebemos uma pequena comissão para continuar pesquisando e escrevendo matérias gratuitamente para você, mas não se preocupe pois o Booking  NÃO COBRA nenhuma taxa extra por isso, os valores dos hotéis são exatamente os mesmos praticados diretamente no site. Muito obrigada 🙂

roteiro ilha da madeira nos na trip2

Roteiro Ilha da Madeira: Planeje sua viagem para 6 dias

Nesse roteiro na Ilha da Madeira vou falar exatamente o que fiz dia a dia e dar dicas do que você pode fazer se estiver indo durante o verão !!

DIA 1 – CHEGADA NA ILHA DA MADEIRA – Sugiro alugar um carro no aeroporto – 20 minutos até Funchal / 50 minutos até Calheta

Se você chegar pela manhã separe o primeiro dia para conhecer o centrinho de Funchal, e se estiver hospedada na capital pode deixar o carro no hotel e aproveite o dia para caminhar ( você vai no máximo precisar de um táxi do seu hotel até o centrinho).

  • Porto de Funchal: Comece o dia no Porto de Funchal que tem um visual lindo e onde fica o Forte São José – se você gosta de design, sugiro conhecer o Nini Design Center, um ateliê super cool com obras da designer e pintora mais famosa da ilha ( ela que é a designer de interiores responsável pelos hotéis Savoy Saccharum e Savoy Palace), o restaurante e café do ateliê são incríveis também.
  • De lá siga até o Museu CR7, caso goste de futebol e do jogador Cristiano Ronaldo,
  • Ou caminhe até o Parque Santa Catarina – é um parque super bonito, bem cuidado e tem um super visu do Porto.
  • Próximo ao parque tem uma loja da H&M enorme – perfeita para quem curte umas comprinhas,
  • No caminho estão o Jardim Municipal, a Igreja da Sé e diversos prédios públicos,
  • Conheça o Mercado de Lavradores,
  • Se estiver na hora do almoço, prove um Bolo do Caco recheado em algumas das barraquinhas de rua, se estiver com pressa ( ou quiser economizar) ou sente em algum dos diversos restaurantes da Rua Santa Maria e almoce – a Rua Santa Maria é super bacana, fechada para pedestres e toda grafitada, tem muitas opções de restaurantes e bares por lá – eu almocei na Venda da Donna Maria ( gostosinho mas nada demais).

Leia também: TOP 8 restaurantes na Ilha da Madeira – falo de várias opções de restaurantes nesse post.

roteiro ilha da madeira nos na trip3

  • Depois do almoço pegue o Teleférico do Funchal e suba até o Monte – você tem a opção de comprar o bilhete direto para o Monte ( 16 euros ida e volta ou 11 euros só ida) ou comprar conjugado com o Jardim Botânico, que fica na estação anterior ( 31 euros) – Caso queira descer no Carro de Cestos compre apenas o bilhete de ida!!!!
  • Conheça o Jardim Botânico, o Jardim Tropical Monte Palace ( considerado um dos mais belos jardins do mundo) e os Carros de Cesto, que é super turístico mas acho que vale a pena porque é bem divertido e uma experiência única e típica da Madeira ( 25 euros – 1 pessoa / 30 euros – 2 pessoas / 45 euros – 3 pessoas) – do Carro de Cesto até o centrinho de Funchal você pode fazer o percurso a pé ( uns 15/ 20 minutos de descida), de ônibus ( Linha 19) ou de Táxi ( tem tabela fixa, eles não cobram pelo taxímetro e custa uns 30 euros).

Leia também: Carros de Cesto – explico melhor como é divertido esse passeio.

  • Se ainda estiver na disposição, caminhe até o Forte São Tiago.
  • Aproveite o fim de tarde em seu hotel
  • Saia para Jantar – no primeiro dia eu escolhi o Restaurante Estalagem da Ponta do Sol – em frente a Praia Ponta do Sol e dentro do hotel de mesmo nome ( naquele post Top 8 Restaurantes eu falo melhor dele).

roteiro ilha da madeira nos na trip4

DIA 2 – COSTA NORTE DA ILHA – você pode explorar a ilha de carro ou contratando um tour – nesse dia eu contratei o tour com a Mountain Expeditionjeep tour full day

  • O meu jeep tour começou em Calhetas, onde estava hospedada nos primeiros dias, no hotel Savoy Saccharum Beach Resort
  • Mesmo que esteja de carro – Comece o dia em Calhetas e siga para o Jardim do Mar – uma praia com altas ondas, perfeita para surfistas ( mas quando eu fui a ressaca estava tão forte que nem surfista se atrevia entrar no mar), areia preta e praia bonitinha para caminhar pela orla.
  • Paul do Mar – a parada seguinte é em uma vila de Pescadores bem charmosinha e também praia própria para surfistas. Tem uns bares e restaurantes que devem ser muito agradáveis durante o verão.
  • De lá pegue estrada e siga para o Farol da Ponta do Pargo – que é um dos mirantes mais lindos da ilha – são uns 30 minutos pela estrada principal ou uns 40 minutos pela estrada secundária ( foi a que eu fiz, é linda mas acho que só suporta carro 4×4).

Leia também: Top 5 mirantes na Ilha da Madeira.

roteiro ilha da madeira nos na trip5

  • SE NÃO FOR VERÃO e/ ou o tempo não estiver propício para curtir uma praia – Siga para Ribeira da Janela – mais uns 35 minutos de estrada até a Levada da Ribeira da Janela –  fizemos um picnic preparado pela Mountain Expedition, super delicia, em uma área reservada para picnic antes de começarmos a Trilha da Ribeira da Janela.
  • Trilha da Ribeira da Janela –  é uma trilha longa, 25 km, de nível difícil, que leva entre 7 e 8 horas ida e volta – não fizemos a trilha inteira, óbvio, nem era nossa intenção – mas fizemos um trekking de pouco mais de uma hora para conhecer mais sobre as levadas e para ver a vegetação da região que é realmente única ( e lindíssima) – o início dessa trilha é em Lamaceiros e o trajeto que eu fiz foi nível super fácil, praticamente todo plano e bem sinalizado.
  • Depois dessa mini aventura por uma trilha, pegue o carro e desça até Porto Moniz –  onde ficam as piscinas naturais mais famosas da ilha.
  • SE FOR VERÃO – pule essa trilha na Ribeira da Janela e vá do Farol da Ponta do Pargo direto para as piscinas de Porto Moniz curtir o dia inteiro.
  • Piscinas Naturais de Porto Moniz – elas se formam por causa de rochas vulcânicas da região e a água do mar entra naturalmente formando lindas piscinas de águas transparentes – #DICANOSNATRIP – são dois grupos de piscinas em Porto Moniz, a pública – de graça e a privada – dentro de um complexo – A PISCINA PÚBLICA tem fácil acesso ( fica próxima ao Aquário da ilha), tem estrutura com restaurantes, banheiros e lojas. A PISCINA PRIVADA – é exatamente igual a pública porém com mais estrutura, o local tem escadas de cimento, que evitam escorregar, tem salva vidas, além de uma piscina para crianças, parque infantil e acesso para deficientes. O local também tem estacionamento, restaurante, banheiros e vestiários e é possível alugar espreguiçadeiras e guarda-sóis. Não sei o valor no verão mas é algo simbólico, menos de 5 euros (acredite!!!!).
  • Almoce no AquaNatura – restaurante do hotel bem em frente as piscinas naturais privadas – tem bons preços tanto de comida quanto de vinhos portugueses.

roteiro ilha da madeira nos na trip6

  • Ao sair das piscinas naturais passe pelos Ilhéus da Ribeira da Janela – que lugar lindooooooo, foi um dos meus lugares preferidos na Madeira ( tem alguns stories de lá nos destaques “Ilha da Madeira” do @nosnatrip mas sei lá porque raio de motivo quase não fiz fotos de lá… acho me perdi olhando a beleza do lugar e esqueci de fotografar hahahaha).
  • Se estiver com tempo sobrando passe em Seixal para ver a cachoeira Véu da Noiva – o visu da estrada é bonito mas nada demais.
  • Dependendo da hora e da sua disposição ainda dá tempo de conhecer as Grutas de São Vicente – da pra fazer uma visita guiada pelas grutas e pelo centro de vulcanismo, leva mais ou menos 1h de duração – eu não fiz esse passeio.
  • Jantar – não deixe de conhecer uma típica Espetada !!! A Espetada é tipo nosso churrasco, é uma carne grelhada servida no espeto,  eu experimentei em um dos restaurantes mais tradicionais da ilha, a Adega da Quinta – adorei, super valeu!!

roteiro ilha da madeira nos na trip7

DIA 3 – FAJÃ DOS PADRES

Depois dos dois primeiros dias acelerados e com roteiro cheio, deixei o terceiro dia para curtir e aproveitar mais  – até porque eu troquei de hotel nesse dia, sai do Savoy Saccharum em Calheta e fui para o Belmond Reid’s Palace em Funchal.

  • Comece o dia em Ponta do Sol – um vilarejo colorido a beira mar super bonitinho
  • Depois visite Cabo Girão – é o mirante mais famoso da ilha com 589 metros de altura e considerado um dos mais altos da Europa, tem uma parte que o chão é de vidro, vale muito a visita!!!  – sugiro evitar a parte da manhã, durante o verão,  ( depois das 10h, pois é o horário das excursões e que os cruzeiros desembarcam na ilha e todo mundoooooo vai direto para Cabo Girão, ou seja, o lugar deve ficar insuportável de cheio) – A entrada é de graça.

  • De lá siga para a Fajã do Padres – para acessar a Fajã você vai precisar descer de teleférico – se for verão, passe o dia na praia particular ( de pedras) e almoce no restaurante de lá – super vale a pena e tem uma vista maravilhosa!!
  • Tarde livre – eu passei a tarde em Fajã dos Padres porque achei o lugar muito agradável e voltei para o Belmond Reid’s Palace para desbravar e curtir o hotel, que tem diversos salões, piscinas, jardins… adorei terminar o dia assim.
  • Saia para jantar no Il Galo D’Ouro, restaurante com duas Estrelas Michelin, maravilhosoooooo e fica pertinho do hotel – uns 5 minutos caminhando. Não esqueça de fazer reserva para o jantar.  – Falei melhor sobre minha experiência no Il Galo D’Ouro nesse post.

Leia mais: Fajã dos Padres

Leia mais : Belmond Reid’s Palace 

DIA 4 – PASSEIO DE BARCO

  • Se for verão vale muito a pena fazer um passeio de barco e conhecer a encosta da ilha da Madeira. – eu fiz esse passeio com a empresa Rota dos Cetáceos em um yacht para até 10 pessoas com snacks e bebidas a bordo e duração de 4 horas – apesar de eu ter ido no outono, curti o passeio mas teria amado se tivesse solzão e calor de verão.
  • Depois do passeio de barco volte ao Centrinho de Funchal e conheça uma tradicional fábrica de Bordados da Madeira – a ilha é uma das principais exportadoras de bordados do mundo – eu conheci a fábrica Bordal.
  • Ainda no centro de Funchal faça um Food and Wine Tour – é tipo um walking tour que tem em diversas cidades europeias mas com foco em comidas típicas e vinhos da região, é super bacana!
  • Se ainda conseguir jantar após esse tour gastronômico sugiro o restaurante Vila Cipriani –  italiano que fica dentro do hotel Belmond Reid’s Palace e tem uma vista incrível sobre o mar – é aberto para não hóspedes também.

Leia também: Walking Tour na Ilha da Madeira

DIA 5 – COSTA LESTE DA ILHA

Separe esse dia inteiro para explorar a costa leste e conhecer os picos mais altos da Ilha da Madeira.

  • Pegue estrada e siga até o Pico do Areeiro – é o terceiro pico mais alto da ilha com 1818 metros de altitude – tem alguns mirantes próximos, pare para fotografar e curtir a vista. Desse pico é possível avistar a Ponta de São Lourenço, o Curral das Freiras e a ilha de Porto Santo.

TRILHA: Quem quiser também pode fazer a trilha do Pico Areeiro – nível difícil – 14km ida e volta – e tem ligação com o Pico Ruivo. A trilha passa por alguns túneis, por isso recomenda-se levar lanterna ( além de água, lanches e agasalho).

  • Siga até Santana – outro lugar que me surpreendeu, o clima, a paisagem e arquitetura são tão diferentes que nem parece que continuamos na mesma ilha. Não deixe de conhecer Santana, um município super charmoso com as famosinhas casinhas em formato de triângulo e cobertas de palha, são o cartão postal da ilha!!
  • Almoce na Quinta do Furão – restaurante com uma varanda super agradável e vista para o mar e para as montanhas – peça o tradicional prato com carne de porco envolto de uma massa folhada, é bom!
  • Vá até o Pico Ruivo – ponto mais alta da ilha com 1862 metros de altura

TRILHA: Essa é uma das trilhas mais procuradas na ilha, o visual é lindo – nível de dificuldade fácil – 5.4km ida e volta – ele começa em Achadas Teixeira e no caminho tem diversos abrigos para descansar, fugir dos densos nevoeiros e fazer um lanche. Durante a trilha é possível avistar o Pico das Torres, o Pico do Areeiro e a Ponta de São Lourenço e próximo a casa do Pico Ruivo você ainda pode escolher seguir para outras trilhas como Vereda do Areeiro (nível difícil), Vereda da Ilha (nível difícil) ou Vereda da Encumeada.

  • Pegue estrada e vá até a pontinha da Ilha, na lindíssima Ponta de São Lourenço – eu só conheci a Ponta de São Lourenço pelo mar, no passeio de barco que fiz e fiquei encantada com o  lugar, queria muito ter tido tempo para fazer a trilha, que parece ter as paisagens mais lindas da ilha.

TRILHA: Se tiverem oportunidade não deixem de fazer essa trilha, ela tem nível de dificuldade moderado – 7.5km ida e volta – e é uma trilha sobre as falésias debruçadas ao mar, ou seja, não deve ter nenhuma sombra no caminho – leve água, chapéu e muito protetor solar.

  • Último jantar na ilha merece ser especial – eu escolhi o Dinning Room que fica dentro do hotel Quinta da Casa Branca, um casarão antigo lindíssimo e gastronomia excepcional !! – Falei mais desse restaurante da Quinta da Casa Branca nesse post.

DIA 6: GOLFINHOS E BALEIAS

No último dia meu voo foi somente no fim da tarde então ainda foi possível aproveitar bastante o dia.

  • Faça o passeio de barco para avistar golfinhos e baleias  – é possível avista-los praticamente o ano inteiro na ilha da Madeira, por isso, acho super bacana esse passeio – Eu fiz com a empresa Rota dos Cetáceos ( a mesma que fiz o passeio de yacht ) – porém, em um barco menor, próprio para se aproximar dos golfinhos e com uma bióloga a bordo nos explicando as espécies –
  • Tarde livre – eu aproveitei para conhecer o NIni Designer Center que fica próximo ao porto de Funchal – não conhecia a designer mas como fiquei em um hotel decorado por ela e amei ( o Savoy Saccharum) acabei me interessando em conhecer as outras obras dela – espaço cool, super bacana e restaurante muito bom!! Não deixe de provar o cheesecake com caramelo salgado!!  – Na lista de restaurantes imperdíveis na Ilha da Madeira eu falo melhor sobre o Nini Design Center.
  • Hora de aproveitar os últimos instantes no hotel, fazer as malas e seguir para o aeroporto 🙁

Leia também: Onde ver golfinhos e baleias na Ilha da Madeira

Tentei fazer um roteirinho super detalhado e com diversas coisas bacanas que consegui conhecer por lá mas acredite, ainda tem muito mais coisas legais para conhecer na Ilha da Madeira! Sem dúvida, é um destino que eu desejo muito voltar para poder explorar diversos outros lugares que ficaram faltando e certeza que também são incríveis !!

 

COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Seguir Erica Camargo:

Apaixonada por explorar novos lugares e compartilhar suas experiências... as boas e os perrengues também, rs!! Adora conhecer bons restaurantes, descobrir lojinhas locais, é super ligada em tendências e hotspots e não dispensa uma boa balada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *