Cenote Ik Kil : Imperdível em Cancun

postado em: Aventura, Cancun, México | 3

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja2

Cenote Ik Kil

Se você está com viagem marcada para  Cancun, não deixe de conhecer pelo menos um dos vários cenotes que existem na Riviera Maia. É simplesmente uma experiência incrível e super diferente, afinal, não é todo dia que temos a oportunidade de nadar ou mergulhar num lugar como esse!!

Cenote vem da palavra maia Dzonot, que significa poço ou buraco, ou seja, são grandes piscinas naturais com águas límpidas e cristalinas que proveem de rios subterrâneos formados pela água das chuvas. Para os maias , os cenotes tinham um grande significado, pois era dali que vinha a água que abastecia seus povoados, vide Chichen Itzá, Tulum, Cobá… que são cidades repletas de cenotes, e tinham principalmente um apelo religioso, pois para eles essas cavernas eram sagradas e a passagem da vida após a morte, logo serviam para rituais envolvendo sacrifício humano ao deus da chuva, depositando as vitimas e objetos nessas águas.

Os chamados cenotes sagrados não eram utilizados para abastecimento de água das aldeias, eram exclusivos para esses rituais e no início do século XX, após a dragagem de alguns deles, foram encontrados inúmeros esqueletos humanos e objetos valiosos.

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja3

Hoje, essas cavernas submersas são grandes pontos turísticos que misturam história e fascinação, tamanha a beleza e curiosidade desses lugares.

Eu, escolhi conhecer o cenote Ik Kil, também conhecido como cenote sagrado azul, que fica a 3km de Chichen Itzá e é um dos mais lindos e visitados da Riviera Maia. Ik Kil é um enorme poço de 60 metros de diâmetro e aproximadamente 50 metros de profundidade que fica dentro de um parque eco-arqueológico que pode ser acessado de carro ou por uma trilha. A entrada do parque é paga (eu paguei 70 pesos quando fui) e da direito ao estacionamento e a todo parque que tem lojinhas, lanchonetes e uma área verde muito legal.

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja5

Para chegar ao cenote é necessário descer uma escadaria de pedras (de preferência desça de chinelos porque elas são molhadas e escorregadias ) que dão acesso a uma pequena entrada e lotada de turistas. Confesso que minha primeira impressão foi meio assustadora, primeiro pela quantidade de gente ( que não condizia com o lugar sagrado que eu tinha em minha cabeça) e depois porque nunca tinha visto nada parecido com aquilo, um poço bizarramente grande, com uma água muito densa, escura e vegetação sombria  (bem diferente das fotos do google, rs). Depois de alguns minutos acostumando minha visão aquele lugar, entendi que a beleza e água azul cristalina ( afinal ele tem esse nome), eu só veria se esperasse o sol entrar pela pela grande fenda a céu aberto (pesquisei muito na internet mas não consegui achar a hora que isso acontece, creio que seja no meio da tarde, pois cheguei lá por volta das 15h e o sol estava começando a aparecer mas ela ainda estava bem escura) e aos poucos fui vendo o quão diferente era toda aquela vegetação com muitos cipós, alguns pontos de cachoeiras e a quantidade de peixes de várias espécies nadando. Pronto, consegui me refazer do meu choque inicial e finalmente ver o quão bonito era aquele lugar.

Percebi que muitas pessoas chegavam na beira do poço e desistiam de entrar porque a água estava super gelada (em torno de uns 22º), verdade e meio desanimador, mas gente, quando na vida você vai poder nadar num lugar tão diferente  e com uma história tão incrível ??? Impossível não entrar!!!! E aí, que se é pra fazer, vamos fazer direito!!! Vi várias pessoas saltando de um platô que de longe parecia ser super tranquilo e como ele tem várias camadas (por ser uma escada), dá pra você pular da onde se sentir melhor e lógico que eu quis saltar da mais alta ( altaaaaaaaa), pra quem tem medo de altura, olhar para um poço escuro há uns 5 metros é meio aterrorizante hahahaha, ou seja, não pensa e vai #simplesassim… posso falar… foi uma das coisas mais incríveis que já fiz na vida!!!!! Depois do primeiro mergulho, de gelada ela não tem nada, finalmente consegui ver a água cristalina e nadar no meio de tantos peixes e com toda aquela vegetação em volta realmente dá uma sensação de paz muito boa (lógico que pulei de novo!).

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja4

Como esse cenote é de água doce e muito densa, você afunda muito mais rápido, além de ser mais difícil de boiar e nadar (nada demais, só mais cansativo), logo, se quiser ficar mais tempo dentro d’água não esqueça de pegar seu colete salva-vidas antes de descer.

No final, eu super curti  o cenote Ik Kil  e se tivesse mais tempo, pularia e nadaria mais até o sol chegar para conseguir ver esse azul tão lindo que a gente vê nas fotos. E se você escolher visitar o Ik Kil, não deixe de mergulhar, é uma experiência única.

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja6

cenote-ik-kil-cancun-nos-na-trip-erica-camargo-viaja

O Ik Kil é um cenote perfeito para quem quer nadar e aproveitar um pouco da vibe e paz do lugar (se tiver sorte de não estar lotado, deve ser perfeito) mas pra quem curte mergulhar e principalmente ter essa experiência em cavernas subterrâneas não é o mais indicado.

O cenote Dos Ojos (em Tulum, quase em frente ao parque Xel-Há) é perfeito para quem só quer uma experiência de mergulho com snorkel até a uma visita guiada a Bat Cave (esse nome já ia me fazer desistir na hora) que é uma caverna totalmente escura (você mergulha com uma lanterna), cheia de labirintos mas que dá pra fazer só com o snorkel. Tem também o Gran Cenote, em Tulum, que é ótimo para nadar e lindo para fotos, pois é bastante iluminado mas também é possível fazer mergulho em suas cavernas, e o mais legal para a galera profissa no mergulho é o Calavera (Temple of Doom em homenagem a Indiana Jones), que é uma incrível caverna em Tulum, possível de mergulhar apenas com equipamento (cara, admiro muito a coragem dessa galera… não existe nenhuma possibilidade de eu ficar horas debaixo d’agua com iluminação quase inexistente e sem qualquer possibilidade de voltar a superfície a hora que eu quiser… tenho pânico só de ver os vídeos desse cenote, rs). Acho que esses são os cenotes mais bacanas para se aproveitar em Cancun.

Vocês conhecem algum cenote? Curtiram a experiência??

PS. Achei esse vídeo do evento Red Bull Cliff Diving World realizado no cenote Ik Kil e achei o máximo, olha só!!!

 

 

 

**Texto adaptado do original escrito por mim em meu antigo blog: http://myfashionlounge.com.br/viagens/cancun-cenote-ik-kil/

Seguir Erica Camargo:

Apaixonada por explorar novos lugares e compartilhar suas experiências... as boas e os perrengues também, rs!! Adora conhecer bons restaurantes, descobrir lojinhas locais, é super ligada em tendências e hotspots e não dispensa uma boa balada!!

3 Respostas

  1. Eu estarei indo agora em Janeiro com minha esposa. Vou ficar no Oasis Palm e estou emocionado com a perspectiva da viagem e depois das suas postagens fiquei sem ar. Obrigado pelas dicas.

    • Erica Camargo

      Olá Riva!!! Certeza que vocês irão amar a viagem!!! E não deixem de conhecer pelo menos um cenote por lá!! 🙂

      Boa viagem !!

  2. […] Cenote Ik Kil e dicas de outros cenotes na Riviera Maia […]

Deixe uma resposta