Belém do Pará : Guia da cidade com todas as dicas

COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

belem do para nos na trip

Sabe aquelas cidades que você vai conhecer sem muitas expectativas e quando chega só tem um pensamento – por que eu nunca tinha vindo aqui antes??!!!! – foi exatamente o que aconteceu comigo em Belém do Pará.

Quando eu recebi meu roteiro de 10 dias em Belém do Pará, só consegui pensar que tanta coisa tinha para fazer por lá e seus arredores… quem fica 10 dias de férias no Pará?!!!! Voltei para casa com um tantão de coisas ainda para conhecer e queria muito ter ficado mais!!

belem do para nos na trip2

Belém do Pará: todas as dicas para você planejar sua viagem

A capital paraense é uma das cidades mais interessantes que já conheci no Brasil e eu não faço ideeeeeeia do por que os brasileiros ainda não conhecem esse lugar! A cidade portuária é a porta de entrada para a região do Baixo Amazonas, ainda preserva as casinhas coloniais com azulejos portugueses e tem um dos mercados municipais mais ricos que já conheci na vida, o Ver-o-Peso é um mix de peixes, castanhas, tucupi, açaí e muita cultura.

belem do para nos na trip3

Como Chegar ?

Todas as grandes cias áreas, Latam, Gol e Azul, voam das principais cidades do Brasil para Belém do Pará. Do Rio, são pouquíssimos os voos direto e por isso a duração da viagem costuma ser de 5 horas com uma escala. Já de São Paulo é mais comum encontrar voos diretos e eles duram em média 3h30.

Eu sai aqui do Rio de Janeiro, com a Gol, e minha viagem durou em média umas 5h30, tanto a ida quanto a volta.

De ônibus, as viações Itapemirim e Rápido Marajó partem de diversas cidades do país em direção a Belém do Pará.

Se depois de conhecer Belém sua ideia é continuar o roteiro pelos arredores no Pará, é possível chegar a Ilha de Marajó de catamarã – o percurso leva em torno de 3 horas ( falo melhor sobre ele no post de Marajó).

Já para Alter do Chão, a melhor maneira é de avião – 1h10 de voo até Santarém e mais 30km de táxi até Alter. – É possível ir de barco também mas a travessia dura 3 dias e essa é uma opção apenas para quem realmente deseja ter essa experiência ( e aventura) . Eu passo, totaaaaal.

Para Algodoal é preciso sair de Belém em direção a Marudá – o trajeto pode ser feito de ônibus ou carro e leva em média 3 horas.  – Se for de carro, é preciso deixa-lo em um estacionamento em Marudá. De Marudá até Algodoal você precisa fazer uma travessia de barco que leva em torno de 45 minutos, são mais ou menos 5 barcos por dia entre 9h e 17h.

belem do para nos na trip4

Onde se hospedar ?

A parte turística de Belém é um tanto espalhada pela cidade, tudo relativamente próximo, porém, espalhado. Sendo assim, são diversos bairros que você pode pensar em se hospedar.

  • CAMPINA:

É o antigo centro comercial de Belém e fica pertinho do Teatro da Paz e da Estação das Docas. Foi o bairro que eu me hospedei e super curti, achei boa a localização e com muito comércio próximo aos hotéis.

Eu fiquei no Hotel Princesa Louçã  – e super indico apenas se você estiver indo para o Círio de Nazaré ( que foi meu caso), achei incrível o custo benefício visto que eles montam um camarote de frente para avenida onde passa a procissão e da pra ver todo o cortejo de muuuito perto e no conforto. Em outra ocasião eu não me hospedaria lá, é um hotel muito antigo que precisa urgente de reformas!!!

  • NAZARÉ

É um dos melhores bairros para se hospedar em Belém, é central, fica pertinho da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré e também é uma ótima opção de hospedagem durante o Círio.

O Hotel Radisson Belém é considerado um dos melhores hotéis da cidade e o Gran Mércure Belém também é outra boa opção. Já se preferir economizar, o Ibis Styles Nazaré também tem ótima localização.

  • BATISTA CAMPOS

Assim como Nazaré, também é outra região central e ótima para se hospedar, fica super próximo a Avenida Nazaré e é um bairro residencial.

Aqui tem dois hotéis com excelente custo benefício, o Ibis Styles Batista Campos e o New Inn Batista Campos. 

  • UMARIZAL

É o bairro nobre de Belém do Pará e fica próximo a excelentes bares e restaurantes da cidade e também do shopping Boulervard

O Mercure Belém Boulervard é considerado um dos melhores hotéis da cidade ( assim como o Radisson, em Nazaré), com excelente café da manhã e localização. No mesmo bairro fica o Bristol Belém, que também é uma opção.

Como se locomover?

Em Belém, é super possível se locomover de Uber, o serviço não é caro por lá e achei um ótimo custo benefício para turistar pela cidade.

Outra opção, é alugar um carro! Acho válido para você ter mais flexibilidade mas não é essencial!

Não usei nenhum transporte público e a menos que você esteja no modo econômico hard, não vejo nenhuma necessidade.

Sobre segurança… Belém é uma cidade grande e assim, como boa parte das grandes cidades de nosso país, peca e muito em relação a segurança! Fique de olho em seus pertences, não ande a pé a noite e tenha cuidado redobrado em zonas muito turísticas, como o Mercado Ver-o-Peso, por exemplo. Não é pra ficar paranoica e nem deixar de conhecer a cidade pela falta de segurança mas é só redobrar o cuidado.

Como eu fui no período do Círio de Nazaré, talvez não tenha sentindo tanta a insegurança que as pessoas falam de lá, pois vi muito policiamento em tudo quanto era lugar, ainda assim, como boa carioca, estou acostumada a caminhar prestando atenção ao meu redor, rs.

belem do para nos na trip5

Quando ir ?

Curiosamente, os paraenses só conhecem duas estações, verão e inverno e mais curioso ainda é que nada tem a ver com os períodos das estações do ano que conhecemos hahahaha – Brasil, nos mostrando o quão somos diferentes, sempre!!

É aconselhável conhecer Belém do Pará o ano inteiro, afinal, faz calor por lá os doze meses do ano ! O verão, é tipo a alta temporada por lá, pois é o período mais seco e perfeito para fazer passeios e conhecer melhor a cidade – o verão vai de junho a novembro – e assim como nosso verão no sudeste, é comum cair tempestades rápidas no fim do dia! Super comum!!!

Outubro, além de alta temporada por ser verão, ainda é o período do Círio de Nazaré, que acontece no fim de semana do dia 12 de outubro. Caso queira participar do Círio ( é belíssimo, mesmo para quem não é católico), planeje com MUITA antecedência pois a cidade fica absurdamente lotada!!! Caso não tenha interesse, fuja desse feriado, pois a cidade INTEIRA muda sua logística em função do Círio.

Já o inverno, é o período das chuvas – chuva de não passar o dia inteiro – mas ainda assim continua calor! A “baixa temporada” vai de dezembro a abril, não é uma época ruim de conhecer Belém, apenas é enorme a probabilidade de pegar chuvas pelo caminho.

Em maio, acontece o Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, que reúne chefs de vários lugares do Brasil, preparando pratos especiais com ingredientes regionais – Esse festival deve ser apenas, INCRÍVEL!!

Entre agosto e novembro são os melhores meses para esticar o roteiro até Alter do Chão e na alta temporada, tanto em Alter quanto na Ilha de Marajó aconselho conhecer durante a semana, pois os fins de semana ficam super lotados de locais e turistas.

belem do para nos na trip6

O que é imperdível ?

Eu amei tanto conhecer Belém do Pará, que para mim, praticamente tudo na cidade é imperdível !!!

  • Mercado Ver-o-Peso : é o maior mercado a céu aberto da América Latina e é uma mistura de aromas, cores e sabores que acho que existe em poucos lugares no mundo !!! É sensacional experimentar comidas diferente e conhecer pessoas que parecem que saíram de um livro de histórias sobre o Brasil! Não deixe de tomar o Açai de lá, é diferente de todos que você já provou na vida!!
  • Estação das Docas: É a zona portuária que foi revitalizada e é tipo o Puerto Madero do Pará! Tem vários restaurantes, barzinhos e a Cairu, que dizem ser a melhor sorveteria do Brasil!
  • Mangal das Garças: É um parque ecológico super bem cuidado e é muito bacana chegar na hora do “almoço” da garças, vale total a visita – as garças vivem soltas!!!
  • Esquecer que existe a palavra – dieta – e experimentar tudo de incrível da culinária paraense!!! Do restaurante simples, de comida caseira, ao mais elaborado de cozinha de autor, eles são sensacionais!!! Uma das melhores culinárias do Brasil, sem dúvida!! ( Oi, Minas, também te amo!).
  • Fazer um bate e volta na Ilha de Combu: Fica bem pertinho de Belém e é uma experiência super bacana adentrar pela Floresta Amazônica, conhecer nativos e almoçar em alguns dos diversos restaurantes de lá.
  • Esticar a viagem para Ilha do Marajó, Alter do Chão ou Algodoal – se possível, não precisar escolher e conhecer os três. – Infelizmente não tive essa sorte e só conheci Marajó.

CONFIRA TODAS AS DICAS DE BELÉM DO PARÁ:

 

 

COMPARTILHE:
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Seguir Erica Camargo:

Apaixonada por explorar novos lugares e compartilhar suas experiências... as boas e os perrengues também, rs!! Adora conhecer bons restaurantes, descobrir lojinhas locais, é super ligada em tendências e hotspots e não dispensa uma boa balada!!

3 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *